Terça-feira, 28 de Abril de 2020

Opiniões não solicitadas

 

O que vem longe, no fundo é hoje, o que é fugaz, na verdade será sempre eterno, não há esconderijo para a mentira, nem sorriso falso que oculte a frustração e a tristeza. Os tiques são consequências, a vida é um livro que quanto mais avança mais páginas acrescenta à sua história, e mais evidentes são os os seus factos. Do silêncio e espaços em branco nascem os mitos coscuvilheiros, alimentados pelo medo e pela inquieta estupidez humana. 

 

A vaidade é um vício, a felicidade e a tristeza estados de espírito momentâneos. Tudo é passageiro, tudo é eterno.


Mr Anger às 13:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De Anónimo a 10 de Setembro de 2020 às 14:56
À medida que vamos "crescendo", a bagagem aumenta. Isso tem consequências, nem sempre nefastos; nem sempre felizes. O que você designa como estupidez humana, chama-se insegurança, sombras. Está tudo inscrito nas tais páginas... não podemos escapar disso. No entanto, conseguimos trabalhar a mente para aprendermos a lidar com quem nos olha no espelho. :)


Comentar post

mranger.blog@gmail.com


Ver perfil

Adicionar como amigo

. 120 seguidores

Pesquisar (Blog)

 

Fevereiro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


Post's Recentes

A Dimensão Humana

Opiniões não solicitadas

"N" Takes de Vida

Dia-a-dia da formiga

Regras base - Sobre(a)viv...

Regras base - Sobre(a)viv...

O amor (é) de alguém

Cuida de ti, pequeno Godz...

O contracto (em actualiza...

O mar enrolado em ti

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Arquivos

Fevereiro 2021

Abril 2020

Maio 2018

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

Então a tua escolha esta feita. Feita ha muito tem...
À medida que vamos "crescendo", a bagagem aumenta....
Se gostavas de ter esse alguém "aí"... diz-lhe. Ex...
A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

subscrever feeds