Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Retroactividades (concisas)

 

 

 

Blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá


Amo-te!!

 

(Diga hoje, sem rodeios, o que devia ter dito ontem... senão o que vai ter para calar amanhã ?)

 

 

 

COMMUNICATION BREAKDOWN - "I (Led Zeppelin)"

Led Zeppelin - Bonham/Jones/Page
 

Hey girl stop what you're doin'!
Hey girl you'll drive me to ruin.
I don't know what it is that I like about you
But I like it a lot.
Won't let me hold you
Let me feel your lovin' charms.

Communication Breakdown
It's always the same
I'm having a nervous breakdown
Drive me insane!

Hey girl I got something I think you ought to know.
Hey babe I wanna tell you that I love you so.
I wanna hold you in my arms, yeah!
I'm never gonna let you go,
'Cause I like your charms.
 

Communication Breakdown
It's always the same
I'm having a nervous breakdown
Drive me insane!
 

I want you to love me all night...
 

Communication Breakdown
It's always the same
I'm having a nervous breakdown
Drive me insane!
 

I want you to love me all night
I want you to love me
I want you to love...yeah! I want you to love!

  


Mr Anger às 10:00
Link do post | Adicionar aos favoritos
De Alguém a 13 de Julho de 2009 às 09:46
- "Amo-te."
- "Não digas isso quando ainda nem tempo tens para perceber o que sentes por mim. Gostas de mim, simpatizas, gostas da minha companhia, gostas do desafio, mas não digas que me amas."
- "Mas eu amo-te!"
- "Dizeres que me amas é estares a impôr esse sentimento a ti próprio, é afirmares à tua cabeça o que o coração ainda não sente..."


Isto são palavras trocadas entre mim e um amigo, uma história passada que usei para comentar sobre um pouco simples "Amo-te".
É fácil pensarmos que amamos, mas a vida encarrega-se de nos mostrar um dia a diferença entre uma paixão arrebatadora (que classificamos como amor) e um verdadeiro amor!


De AUFDERMAUR a 13 de Julho de 2009 às 18:09
Alguém, para mim este é um dos melhores posts que aqui li :) Perfeito, não mudava uma vírgula :)
Mas não é nada fácil - pelo menos para mim - ouvir alguém (não você, claro) dizer-nos "Amo-te" e nós retribuirmos com um simples "Eu também gosto muito de ti"... Houve uma altura em que a pessoa que mais me amou e ama até hoje me dizia "Eu amo-te" e eu respondia "Eu também gosto muito de ti"! E doía muito ter que dizer isso mas nunca gostei de enganar ninguém, muito menos de brincar com os sentimentos de quem me ama! Ainda passaram uns meses até que, na ressaca de uma grande discussão, eu dei por mim a sofrer imenso, a chorar sem parar, com umas saudades imensas, sem conseguir parar de olhar para as fotos dessa pessoa, a pensar que a minha vida tinha perdido todo o sentido... E aí percebi que o gostar se tinha tornado Amar... Mas mesmo assim não o disse logo porque nas discussões nem sempre se consegue discernir bem o que sentimos. Quis ter a certeza, esperei e confirmei. Sei que cada "Eu também gosto de ti" magoou imensamente quem o ouviu mas, em contrapartida, quando eu o disse foi um momento especial. Não foi apenas mais uma banalidade que dois namorados dizem um ao outro, ambas as partes tinham a certeza que era verdade e sentido. Eu nem queria, sou sincera! Tenho medo desses sentimentos que fazem a nossa felicidade depender de outra pessoa... Mas há pessoas que nos amam tanto, que cuidam tão bem de nós, que é quase impossível evitar que elas nos conquistem...

Mel


De heidi a 13 de Julho de 2009 às 18:39
Cara mel....

Agora fui eu que fiquei sentida com o que escreveu! Já estive nessa situação e foi como se recuasse um pouco atrás no tempo. É verdade... por vezes estamos tão habituados a "usufruir" da pessoa que nos acompanha, que não nos damos conta dos nossos verdadeiros sentimentos para com ela. Só quando algo nos acontece, e abana da forma como contou... é que sentimos o embate. Afinal... havia ali mais qualquer coisa que andava camuflado na figura de um velho hábito. Nessa situação... nada nos salva! A não ser o seu regresso... o pior... é se a pessoa que nos dizia "amo-te"... se fartou de nos dar o seu coração por não ter nada em troca até aquele momento...


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


mranger.blog@gmail.com


Ver perfil

Adicionar como amigo

. 119 seguidores

Pesquisar (Blog)

 

Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
29
30


Post's Recentes

Opiniões não solicitadas

"N" Takes de Vida

Dia-a-dia da formiga

Regras base - Sobre(a)viv...

Regras base - Sobre(a)viv...

O amor (é) de alguém

Cuida de ti, pequeno Godz...

O contracto (em actualiza...

O mar enrolado em ti

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

Arquivos

Abril 2020

Maio 2018

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds