Sexta-feira, 12 de Junho de 2009

Amor de Estio (ou quase...)

 

 

Eu e tu... mais um dia das nossas vidas comuns, incomuns das restantes, pensamos nós absortos na nossa realidade única e linda. Conheço-te bem a alma, sei a pessoa que és, conheço de cor o teu sabor, o teu perfume, e tu sabes quem sou, do mesmo jeito, não precisamos de o pensar... sabemos... não precisamos de o dizer... sentimos...

 

Não existem outros, só nós, as pessoas à nossa volta, os milhares espalhados pelo mesmo areal, ávidos de 4 ou 8 horas de Sol não passam de figurantes de uma peça qualquer, indiferente para o caso, e nós espectadores em toalhas juntas sob areia fofa, olhamos e apontamos defeitos... e rimo-nos disso, rimo-nos deliciosamente da vida e da felicidade que temos... das coisas simples como calções e fatos de banho ridículos, penteados, figurinhas e famílias socialmente funcionais que para nós são o contrario... e depois eu beijo-te e tu trincas-me a língua... e dizes-me ao ouvido coisas que me fazem corar... e eu faço o mesmo e tu disparas um angélico e impostor:

 

- "Parvo!"

 

E ris-te, provocante, mordendo o lábio inferior e dando-me um beliscão na barriga, cúmplices no crime do amor, julgados e culpados á pena máxima.

 

Fica-te bem a pele bronzeada (já te disse) – tão linda! - O Sol realça-te ainda mais a beleza, os teus olhos ficam mais brilhantes, e os lábios mais apetitosos, mas amo-te de igual forma, o máximo permitido pelos poetas, infinitamente... adoro beijar a tua pele salgada, e de fazer amor contigo ao chegarmos da praia, do hall de entrada para o quarto, com toalhas e roupas cheias de areia deixadas pelo chão despreocupadamente (limparemos os dois mais tarde), e depois do quarto para o chuveiro, onde o sal dos nossos corpos se dilui com a água tépida e o calor dos beijos...

 

"Nunca pensei que fosses real... meu amor..." digo-te eu, entrando em conflito com a realidade, como se fosse impossível ser tão belo e temesse, mesmo que por breves momentos, acordar apenas de um sonho...

 

Calas-me a boca com um beijo, de desejo, transformamo-nos em diabos arfantes, de respiração profunda e compassada, de corpos amantes, sedentos, devoramo-nos contra os azulejos de olhos fixos um no outro... indescritíveis… e dizes-me...

 

"Mas sou... e tu também"

 

 

Amor vincit omnia

 


Mr Anger às 13:26
Link do post | Adicionar aos favoritos
De S a 13 de Junho de 2009 às 16:06
Amor Omnia Vincit..

Será que é assim?

S


De AUFDERMAUR a 13 de Junho de 2009 às 17:30
LATIM NÃO, POR FAVOR!!! Faz-me lembrar os três anos da minha que eu perdi num curso a fazer sabe-se lá o quê (ou melhor, só eu sei o quê)...Tenho memórias muito difusas do que ouvia nas poucas aulas a que ia mas acho que uma era a do meu professor de Latim a dizer-me "Menina, o verbo vem sempre no final da frase!"... Olha, afinal não foram três anos completamente perdidos, aprendi alguma coisa :-)

Mas isso pouco interessa... O que interessa é que todos nós entendemos o significado, que no fundo é o que interessa... Digo-lhe mais S, há outra coisa que aprendi nesse curso: devemos analisar todos os pormenores de um texto porque os grandes escritores nunca fazem nada ao acaso... Cá para mim, o Mr Anger alterou a ordem das palavras propositadamente... Quis passar-nos uma mensagem subliminar: a de que o amor não só vence tudo como também subverte a ordem das coisas :-)


De Mr Anger a 13 de Junho de 2009 às 20:33
Muito bem, clap clap, gostei da teoria :D

Será que também poderia ser:

"... o Mr Anger é um romântico e gosta sempre de pôr o amor em primeiro lugar..." ?

Vá, não vamos teorizar mais senão daqui a pouco aparece aí o Virgílio a reclamar direitos de autor :D

Mr Anger (o amor num lugar estranho)


De AUFDERMAUR a 13 de Junho de 2009 às 21:22
Ora, ora com que então o Mr Anger decidiu pôr à prova a minha faceta de investigadora de textos de grandes escritores :D Gosto disso, torna-me intelectualmente mais culta :D Pensar eu que andei três anos num curso a ler obras como a Eneida, a Odisseia, a Ilíada e não aprendi que Amor Vincit Omnia... Mas aprendi a ser de Olhão, o que já não é nada mau :D


De Mr Anger a 13 de Junho de 2009 às 21:40
Eh eh, mas isso não se aprende, vem de nascença ;) Aposto, faço raise e all in !!!!

Hmmm, adoro investigações no google ;)

Estou a ver o Dvd de um tal Jimi Hendrix em Woodstock... serei um wannabe ?!

Mr Anger (o mau plagiador)


De AUFDERMAUR a 13 de Junho de 2009 às 22:35
Se eu fosse jogadora de poker diria que esse DVD é um bom começo para qualquer wannabe :D Mas é como ser de Olhão, alguma coisa tem que vir de nascença!
Um bom investigador não se fica apenas pelo google... Começa por lá mas depois tenta ir mais além... Belo programa para um Sábado à noite :-)


De Mr Anger a 14 de Junho de 2009 às 16:29
"...excuse me while i kiss the sky..."

Gosto muito do Jimi, mais um bom puto ;)

(gosto de pessoas que falam com a sua própria voz)

Mr Anger


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


mranger.blog@gmail.com


Ver perfil

Adicionar como amigo

. 119 seguidores

Pesquisar (Blog)

 

Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
29
30


Post's Recentes

Opiniões não solicitadas

"N" Takes de Vida

Dia-a-dia da formiga

Regras base - Sobre(a)viv...

Regras base - Sobre(a)viv...

O amor (é) de alguém

Cuida de ti, pequeno Godz...

O contracto (em actualiza...

O mar enrolado em ti

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

Arquivos

Abril 2020

Maio 2018

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds