Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

O brutal (re)encontro...

 

Quem já viu, já sabe, quem nunca viu... que veja!!

 

Eu nem sou muito destes clips morais... mas nem sequer o questionei, acho que vale a pena pela lição...

 

 

(Atenção!! Contêm imagens chocantes de contacto físico entre animais ferozes!!)

 

 


Mr Anger às 11:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
52 comentários:
De Criatura da Noite a 6 de Junho de 2009 às 23:49
O vídeo é bom, a musiquinha simpática e esta mistura acaba sempre por mexer com o mais profundo dos nossos sentimentos.

Contudo, não podemos acreditar em tudo o que vemos na net.


De Mr Anger a 8 de Junho de 2009 às 14:29
Hmm, sim, tem razão...

Acha que devo apagar o post ?


Mr Anger


De Joana a 7 de Junho de 2009 às 00:28
Já conhecia o vídeo , mas agradeço o facto de me avivar a memória. Temos a mania de só recordar o lado mau da vida...

Só lamento que os "mais inteligentes" não dêem na medida do que recebem...

Saudações Alentejana acinzentadas - é culpa do S. Pedro que não deixa o Verão vingar.


De Mr Anger a 8 de Junho de 2009 às 14:38
Cara Joana,

Não se deixe enganar, proteja-se, não dê tudo, já sabe como é que isto é ;)

Venha sempre

Mr Anger


De VAMPIRA a 8 de Junho de 2009 às 00:47
O mais interessante disto tudo é o facto de o Ser Humano estranhar este comportamento.
A partir do dia em que um vídeo destes parecer completamente vulgar, aí estamos em harmonia.
O que pensará o Gato se vir o vídeo? "Olha, afinal consegui domesticar dois humanos, que ainda substimam a minha capacidade de os reconhecer e retribuir carinhos..."
Quem tem gatos, sabe do que falo.. :)
http://xugaxinha.livejournal.com/8157.html


De Teresa a 9 de Junho de 2009 às 12:49
eu estava à espera que o animal fizesse algo aos homens...
mas felizmente os animais não são como os humanos...
os animais não fazem nada porque sim, ao contrario do Homem... este video é uma grande lição...




De Mr Anger a 10 de Junho de 2009 às 14:07
Cara Teresa,

Mas também não confie em todos os gatinhos, olhe que este conhecia realmente bem o(s) dono(s) :D

Gruaaaauuuuuuuuuuuuu


Mr Anger


De Teresa a 10 de Junho de 2009 às 20:39
Talvez. Mas, quantas vezes o Homem apesar de conhecer bem a pessoa ataca por frente e muitas vezes por costas?
continuo a achar este video uma grande lição...
E os irracionais sem sentimentos somos Nós!



De Pemi a 9 de Junho de 2009 às 19:19
Até podias ser uma pessoa que eu conheço, tão iguais que são os dois!

Como vieste parar ao meu mail?
Fiquei baralhada, confusa...


De Mr Anger a 10 de Junho de 2009 às 14:03
Cara Pemi (isto soa um bocado mal... adiante),

Não fique baralhada nem confusa, o mais provável é sermos perfeitos desconhecidos... e também não acredito que tenha sido obra do destino, daquele que o Tony tão bem apregoa ;)

Volte, mande uma carta ou email se tiver mais dúvidas ;)

Mr Anger


De Ironia a 14 de Junho de 2009 às 11:03
Mr. Anger,
Sei duma história de amor avassaladora, daquelas que não se partilham - nunca - melhor fora enterrá-la no segredo dos deuses, tal é a crueza com que põe a nu "os ditos valores" e a hipocrisia social, acriticamente assimilada, pela maioria, e propagada de geração em geração, sobretudo (mas não só), pelas "famílias funcionais, modelares, ideais". Passou-se nos EUA, mas poderia ter-se passado em qualquer país do mundo.
Reza assim:
Uma jovem passou a noite fora de casa com o seu namorado, ainda por cima o homem era casado. Os pais, cheios de valores - dos mais elevados valores - decidiram dar-lhe uma punição exemplar:
Nada mais, nada menos, do que porem-lhe o cão (que a miúda criara) à frente e uma arma carregada, ordenando-lhe que o matasse, ali mesmo, para expiar as suas culpas, para que aprendesse, de uma vez por todas, a nunca mais quebrar as belas convenções sociais. Fizeram-na sentir que não havia outra opção. Na hora da verdade, a destravada, desavergonhada, infame, ordinária, etc. da miúda, que tinha ido atrás dos seus sentimentos, naquela situação limite, usou o pouco livre-arbítrio que lhe restava para poupar a vida ao mais indefeso - ao cão que amava. Virou a arma contra si e disparou, suicidando-se.
Ah, já sei, não deveria ter contado isto. É muito violento, atroz.
Pois, as elevadas referências não se questionam, nunca, assimilam-se acriticamente.


De Mr Anger a 14 de Junho de 2009 às 16:51
Boas Ironia(s)

E o pior que ela lhes podia ter feito foi isso... morrer e deixa-los vivos para sentirem a culpa...

É extremamente perturbador e chocante... obrigado pela partilha, entre na mesa de jogo, mas não me pergunte se o jogo é a feijões... (mesmo eles custam a largar da mão)

Mr Anger


De Ironia a 15 de Junho de 2009 às 13:19
Mr. Anger,

a)
O Mr. Anger consegue ter piada.
Quero lá saber para alguma coisa de jogos a feijões (?), ainda se fosse algum jogo de mandar alguém "À Fava!"... , ai, nisso, até era capaz de alinhar nalgumas jogadas, dependeria só do "mérito" reconhecido, por mim, ao/s alvo/s da Favada... Eu com "Favas" sou o que se chama uma autêntica "mãos largas" ... Quando reconheço "mérito", distribuo-as com muita fartura... (O que mais adoro é quando é cara-a-cara, olhos-nos-olhos, com toda a espontaneidade e sinceridade do momento...). Por mais que repita, nunca me soa a monótono, o meu generoso: "Vai À Fava!" (regra geral basta uma vez, mas há sempre uma ou outra excepção... nesse caso, repito a dose... não há problema...) Já foi tanta e tão bela gente: "À FAVA!" (algumas tão "finas" e com tantos "princípios", outras tão armadas em eruditas, gente tão mesquinha...enfim, não cansa, é "À Fava", é "À Fava"... dos ditos palavrões, já gostei mais, agora andam demasiado gastos e, às vezes, vejo-os mal tão aplicados... por mim, gosto da muito da Fava (com coentros para consumo da casa, nua e crua - sem coentros - para quem merece...Repare, até sou generosa... uma fava nua e crua oferecida a receptores, nestes tempos de crise, até pode ser cozinhada a preceito e digerida, depende do que quiserem fazer com ela...).
b)
Esta história de amor perturbou-o? Chocou-o? De verdade? (O Mr. Anger não é só Raiva/Ódio seja de quem for?? De verdade? Hmmmm! Não sei, não... Hmmmmm!... Hmmmmmmmm! Que cheirinho a esturro... será de alguns feijões em putrefacção, por aí? Os feijões custam-lhe a largar da mão? A sério? (Bom proveito lhe façam na mão fechada!) A mim, essas "profundas questões existenciais" não me atormentam nada... Pelo sim, pelo não... aposto largamente nas Favas! Não me custam nada largar da mão, da alma, do coração... O prazer é todo meu!... Custo: ZERO. Final feliz garantido! Umas boas gargalhadas...)


Ah, a sociedade - em peso - costuma compadecer-se destes "seres (des)humanos, coitaditos!". Só queriam dar uma magnânime lição de bons usos e costumes, daquelas belas convenções que todos aplaudem e perpetuam.
Não reza da história trágica da jovem americana que a sociedade achasse que "os pobrezitos dos Traidores/Agressores" merecessem prisão (mas, garanto-lhe a mesmíssima sociedade, do mais humilde ao mais poderoso, do mais ignorante ao mais sábio, exige que se apodreça, dentro de grades, por muito menos...). Não é Irónico?!


Pois, olhe que esta história sendo singularíssima, não é única... Quero dizer: Há pelo mundo fora mais histórias de amor/traição inenarráveis, de tão violentas e obscenas, algumas envolverão - não jovens, mas meras crianças indefesas... Regra geral, apenas possíveis de serem nomeadas à superfície do vivido.
Entrecruzam-se, à falta de melhor palavra, diria - coincidem - no que é nuclear - a genuinidade dos sentimentos. Os seres humanos, os contextos, as narrativas e o desfecho é que variam, singularizando-as.
Esta jovem americana teve algum livre-arbítrio, pôde optar no momento limite (e muito bem).
Já pensou no que pode acontecer, quando não há - o mínimo - livre-arbítrio? Quando o desfecho é imposto (à falta de melhores palavras) pelo Traidor/Agressor?
Claro, neste último caso, a vítima, sem opção, a que não é vista nem achada no desencadear e desfecho, não trai os seus sentimentos, mantém-se íntegra no que é nuclear e aguenta, ou não, a dor intrusiva, não dimensionável... (Inenarrável violência andou/anda/andará à solta pelo mundo...). Cá para mim, estas histórias singularíssimas e específicas... têm companhia no mundo... mais do que se imagina... Quantas não haverá "enterradas" à frente dos olhos cegos de todos?


Obviamente, a vítima fica marcada de forma invasiva, indelével.
Tentar não confundir: Marcada, sim, mas a marca veio do exterior. Não teve origem no interior.
Entende? Tudo o que faço deixa, antes de mais, uma marca em mim. É da minha responsabilidade.
O que os outros fazem é da responsabilidade deles. Assumam eles, se tiverem capacidade para tal...



De Ironia a 15 de Junho de 2009 às 13:25
(continuação...)

O mais difícil - no meio disto tudo - parece ser controlar o "Anger" dilacerante, a revolta em crescendo, etc,etc,etc...
Branquear, nunca. Nem sequer é caminho. Fora de questão!
Mas já reparou bem que enveredar pelo caminho do "Anger"/Raiva/Ódio é entregar de "mão-beijada" a vitória ao Agressor? Que Ironia!
Tenho para mim que quem se deixa ficar preso no Anger, não se desliga do/s Agressor/es, nunca. (Idiossincrasia?)
(Ironia?)
E a distância - muita distância - é mais do que recomendável, é imperativa!
Por que será que as vítimas de ontem, se transformaram nos mais requintados agressores de hoje?

Alguém ousa quebrar o círculo vicioso?


Bem, hoje deu-me para escrever... (Tem dias!)



De Forreta procura Avarento a 6 de Novembro de 2009 às 12:15
Mr Angel :D ( jocking) continue assim mão fechada a sete chaves que ainda vai para a minha lista de candidato a avarento :D ( acredite não quer tal castigo)


De Ironia a 6 de Novembro de 2009 às 13:15
Ó pazinha, Ó forretinha,
Não nos roube o Anger daqui, ó fax favor!
Ele, aqui, é nos faz falta!
A malta gosta dele, mesmo quando se zanga connosco.
Tenha JUÍZO Forreta!!!
Fique lá com Ambrósio!
Um não lhe chega?? Favas!
O Anger - aqui - é de todos/as...
Queria mais nada, Forretinha??? :D, :D


De Forreta procura Avarento a 6 de Novembro de 2009 às 14:20
Suprema Extema Ironia,
Que me caia um monte de favas no estomago se alguma vez me ocorreu retirar,afanar, encarcerar o Mr. Anger longe do seu blog e das suas admiradoras!
É todo vosso, pffft Mr. Anger não faz o meu tipo.( é anónimo demais pro meu gosto) Além disso, no meio de tanto desconhecimento existe a probabilidade de ser técnico de informatica, esses profissionais da computadorização fazem me urticária :D


De Ironia a 6 de Novembro de 2009 às 17:33
Cara Forretinha,
:D :D :D

A ver vamos, se um dia dia não é obrigada uma bela favada, quer queira, quer não queira!!!
Se não for o Ambrósio, se este Anger não faz género (eu cá acho que ele sentido de humor e gosto disso - partilhado) veja lá não lhe calhe outro ANGER qualquer... ooopsss de verdade! Depois não se queixe!

O Mr. Anger é bocadinho como o poema do Menino Jesus de A. Caeiro, "é nosso de mais" para sair deste blogue!!!
Conhece o poema??
É lindo, lindo!!!
A. Caeiro também tinha sentido de Humor, Oh se tinha... (e foi tão mal-tratado pela família - anda tudo à cata do espólio do Sr., mas quando ele ficou alcoólico, quem o ajudou??? - e por Portugal)


De AUFDERMAUR a 6 de Novembro de 2009 às 18:08
É impressão minha ou esta conversa privada mais não é do que uma private joke? Às vezes tenho a sensação de estar a ler dois blogs diferentes: o do Mr Anger e o vosso! Anda aqui muita bipolaridade!


De Ironia a 6 de Novembro de 2009 às 18:34
Ilusão sua cara Aufdermaur,

A Forretinha e eu temos um sentido de humor tramado... mas falo - por mim - não sofro de bipolaridade. A Forretinha conheci-a aqui e achei genial aquele nick, boa inspiração!
É mesmo saber não deixar escapar a oportunidade de dar uma gargalhada... Saber rir é bom, aconselho!


De AUFDERMAUR a 6 de Novembro de 2009 às 18:53
Ora, não precisava de se justificar, foi apenas um comentário. Cada um é livre de escrever o que bem lhe apetece :) Quanto à bipolaridade, não era uma ofensa, eu sou bipolar e até gosto, quebra a rotina :)
Agradeço o conselho mas sabe uma coisa, eu também tenho uma personalidade tramada que normalmente me faz agir ao contrário do que me aconselham...


De Ironia a 6 de Novembro de 2009 às 19:52
Boa resposta Aufdermaur!
Parafraseando Américo Tomás (Dupla vénia!!) "Só encontro um adjectivo: Gostei!" :D


De Forreta procura Avarento a 9 de Novembro de 2009 às 10:45
hello! Cara Auf..Auf...ufa nome complicado.Dona Mel,

Eu nunca vi a Sra. Ironia mais magrinha :) encontrei a por aqui e retrucadela puxa retrucadela ,vamos falando.Gosto de responder lhe, tal como respondo a todos que me interpelarem.Não é bipolaridade, é reciprocidade a doença que me afecta ( e as vezes doi) :D Desculpe se falei demasiado e com voz de cana rachada.Irei moderar me e responder por outros meios.


De AUFDERMAUR a 9 de Novembro de 2009 às 18:09
Hello Forreta procura Avarento!!!

Realmente o meu nick é complicado mas não me trate por Dona Mel! Não me faça assim tão velha, please!

Você tocou-me no ponto fraco, falou-me ao coração... No preciso momento em que li "Não é bipolaridade, é reciprocidade a doença que me afecta ( e as vezes doi)" comecei logo a gostar de si :S Você até me pode estar a mentir - não o(a) conheço - mas o meu coração é mesmo assim...
Não me peça desculpa e muito menos mude a sua maneira de ser e de agir por minha causa. Acredite que o meu comentário não passava disso mesmo: um simples comentário! Nunca foi minha intenção criticar ninguém! Lamento se o meu comentário o(a) atingiu de alguma maneira.

Mel


De Mr Anger a 9 de Novembro de 2009 às 18:42
Mel

É por causa dos elevados níveis de sacarose que transmite que eu anonimamente gosto de si (pronto, simpatizo, para não pensar que sou o “Manel” do 4º ano que secretamente tinha um fraquinho por si e que passado 2 dezenas de anos a persegue… ups)

Obteve 5 estrelas na "Come Together" do Beatles Rock Band :D

(Olha para mim a intrometer-me em conversa alheia, ups, mil desculpas)

Mr Anger (embevecido)

Nota: Hmmm, 4º ano, mais 20 anos em cima… será que ? Nahhhh, demasiado óbvio… não ?!


De AUFDERMAUR a 9 de Novembro de 2009 às 20:56
Mr Anger

Embevecida estou eu com as suas palavras :) Fico sempre admirada quando alguém simpatiza com uma alma tão conturbada e complicada como a minha:) Apesar de por vezes termos os nossos diferendos, eu também simpatizo consigo. Gosto das coisas que escreve, do modo como as escreve, da sua ironia e last but not least, dos seus gostos musicais :D

Mel


De Forreta procura Avarento a 10 de Novembro de 2009 às 09:58
Mel, (custa deixar a formalidade protectora do coração :D)
Estou benzinho, não se preocupe. Não, não menti. Não faço isso nem anonima nem identificadamente.A verdade é tão melhor, tão mais fácil. Não precisa de por o o/a sou uma lady ( tem dias ) :D Trate me só por Forreta senão ainda fica com tendinites de escrever o nick todo.O mr Anger gosta de si... O mr Anger gosta de si...la la la :D Andou no 4 ano a 20 anos atras? Esta a tentar despistar nos.Ele ainda esta a criar uma legião de Sherlock Holmas, quando menos espera entramos lhe pelo esconderijo a dentro :D


De AUFDERMAUR a 10 de Novembro de 2009 às 18:12
Forreta (que raio de nick o seu, parece que não gosto de si e a estou a insultar):

Realmente não é nada fácil deixar a formalidade protectora do coração mas no mundo virtual é sempre um bocadinho mais fácil não é? Pelo menos para mim é...

Quando li "O mr Anger gosta de si... O mr Anger gosta de si...la la la :D", por momentos regressei ao tal 4º ano de que o Mr Anger falou... Parece-me uma frase que facilmente seria proferida por algumas das amigas que eu tinha nessa altura. E por acaso até foi no 4º ano que eu tive a minha primeira paixonite (na altura era o amor da minha vida como os meus cadernos da escola podem comprovar) mas o alvo não era o Mr Anger, era um jogador de futebol do clube do meu pai (tão cliché eu sei) e, apesar dele me estar sempre a dizer que eu era linda e me dar balões e doces, nunca gostou de mim... la la la... Ainda bem para ele porque caso contrário tínhamos mais um caso idêntico ao do Polanski :D
Eu gosto do seu sentido de humor (a sério que gosto) mas por favor não pense em mim como uma adolescente parva da geração Morangos com Açúcar.
Mel não tem nada a ver com a Rita Pereira, nem com novelinhas da TVI e muito menos com aquele indivíduo irritante que não pára de dizer "yeh yeh yeh"!

Mel (a vida é realmente curiosa, ainda ontem a minha avó me pediu para lhe dar mel, lol)


De Anónimo a 9 de Novembro de 2009 às 20:30
E eu confesso que a vi mais gorda Srª Dª Forreta, mas o nosso sentido de humor tem algo de comum... O que será???
Já a considero amiguinha cara forretinha... :-)
Feliz, a hora em que nos cruzámos aqui.


De Ironia a 9 de Novembro de 2009 às 20:58
O anónimo sou eu A Senhora Dona, melhor, A SENHORA DONA IRONIA (à grande e á francesa), mas, contudo, na verdade e de facto - de pé descalço. :D :D :D


De Forreta procura Avarento a 10 de Novembro de 2009 às 10:04
ó Dona Ironia esta tao anonima que mal a vejo, inspirou se no outro sr. e no nevoeiro?:D O nosso sentido de humor é inoxidável e corrosivo, antagonico e singelo...ou entao nada disso :D
Tambem acho.Qualquer dia damos por nos a fazer festas do cházinho no blog do mister.E ele a expulsar nos a gritar "Mas que dispautério vem a ser este num blog sério e artistico?"(para treinar para a festa do chazinho fui comendo os acentos quase todos, não repare .)


De Ironia a 6 de Novembro de 2009 às 18:15
Forretinha,
Sei que gosta das cartas de Ofélia e à Ofélia.

Delicie-se com isto.

!Mas antes vai gramar umas correcções. Tome lá, gesto generoso o meu :D, .D
# correcções : obrigada a ingerir

Se não for o Ambrósio e se este Anger não faz género (eu cá acho que ele sentido de humor e gosto disso - partilhado), veja lá não lhe calhe outro ANGER qualquer... ooopsss de verdade! Depois não se queixe!)

F. Pessoa sofreu na pele o ostracismo. Foi-me contado por uma - então criança - (agora pessoa de idade avançada) que foi a uma festa de anos de uma sobrinha de Pessoa e que, quando ele apareceu para felicitar a miúda, o ambiente - mudou do dia para a noite - o embaraço, a vergonha, que sentiam os familiares, não passou despercebida ao olhar da outrora criança...
Como as coisas mudam!
Agora é um orgulho familiar e nacional, um cartão de visita "para inglês ver" como Portugal teve/ tem grandes poetas, só ninguém confessa o quanto ele foi marginalizado...

A propósito este Verão fui ver uma exposição "Weltliteratur" na Gulbenkian e logo à entrada depáro-me com - isto - que copiei para a agenda, por achar delicioso (Um bilhete da empregada doméstica do poeta):

" Snr Pessoa
Precisei de sair, está o jantar prompto é sò sentar á mesa, tirar do lume e comêr.
Adelaide" (ipis verbis, com os acentos trocados e tudo)


De Forreta procura Avarento a 10 de Novembro de 2009 às 10:07
Existe um parte muito gira em o Pessoa e Ofelia estavam de trombas românticas um com o outro, e ele foi fotografado a beber uns copitos. A Ofélia pediu lhe essa foto e ele enviou a com os seguintes dizeres à retaguarda " F. Pessoa em flagrante de Litro".


De Ironia a 10 de Novembro de 2009 às 15:30
Ah, Forretinha,
A história de F.P. e a sua poesia, conheço-a de trás para a frente e da frente para trás, sou fã, incondicional.
Não aprecio tanto as cartas de amor "ridículas, como todas todas as cartas de amor" (mas ainda assim gosto!)

Gostei do "estavam de trombas românticas um com o outro" saiu-lhe bem, forretinha... Anda a largar muitas pérolas, veja lá não se arrependa de andar aqui a largá-las... o que mais há é gatunagem!!! Vai dar por falta delas nos seus colares, e depois queixe-se!!! :D :D :D


De AUFDERMAUR a 5 de Novembro de 2009 às 22:23
Mr Anger

Você é um pioneiro! Ultimamente já vi três reportagens sobre o video que inspirou este post! Até foram chamados especialistas para o comentar. Mas em nenhuma delas se fizeram dissertações tão interessantes como as que aqui se podem ler...

Mel (furiosa por as telenovelas da TVI terem arruinado o meu nick! Rita Pereira é muito mau!)


Comentar post

mranger.blog@gmail.com


Ver perfil

Adicionar como amigo

. 119 seguidores

Pesquisar (Blog)

 

Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
29
30


Post's Recentes

Opiniões não solicitadas

"N" Takes de Vida

Dia-a-dia da formiga

Regras base - Sobre(a)viv...

Regras base - Sobre(a)viv...

O amor (é) de alguém

Cuida de ti, pequeno Godz...

O contracto (em actualiza...

O mar enrolado em ti

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

Arquivos

Abril 2020

Maio 2018

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds