Quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Natureza morta com pormenores de betão armado

 

Cidade suja, fétida, de calçadas povoadas de fezes caninas, beatas, pastilhas elásticas na forma de  pequenos borrões pretos espalmados no chão, de transportes públicos nauseabundos corridos de bancos almofadados embebidos em suor ressequido, de viagens populadas de pisadelas e empurrões que num vai e vem esquizofrénico de arranques desenfreados e travagens bruscas te levam e arrastam a lugar algum, vomitando, num refluxo gástrico de entradas e saídas, pessoas aos magotes, paragem a paragem, vida a vida. 

 

Cidade porca, imunda, afogada de pensamentos podres, ideias requentadas, habitada por cadáveres e seu ideais mortos, enfeitada de publicidades ávidas por mais um centavo, só mais uma dose, só mais um dízimo teu, crente da santíssima sagrada igreja capitalista de Wall Street, só mais uma moeda em troca da absolvição pela ganância que te corrói, só mais uma moeda para te acalmar as ânsias, para saboreares mais um pouco daquele sentimento artificial e fugaz de satisfação. Cidade poluída, cinzenta, de cheiro a esgoto e fumo,  cidade vândala, vandalizada, de feridas a céu aberto, marcada de cicatrizes, golpes assassinos assinados por desconhecidos egocêntricos, pequenos guinchos tímidos de revolta desnorteada, inconsequentes, esboços de falsa rebeldia por toda a parte, riscados  na parede e vincados no vidro.

 

Cidade da vergonha e da mentira, cidade da miséria e miserável, de mendigos, pedintes, solitários sem refúgio, sem esperança, terra de assaltantes e assaltados, de exploradores e explorados. Cidade de destroços, de casas devolutas, em queda, curvadas sobre si próprias, monumentos sem ego, decadentes, de estátuas e memórias abandonadas em jardins de piso gretado e erva daninha. Cidade megalómana e altiva, rainha sem trono nem coroa, mulher da rua, cidade maldita, cidade minha (?) 

 


Mr Anger às 00:50
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

mranger.blog@gmail.com

Pesquisar (Blog)

 

Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Post's Recentes

Natureza morta com pormen...

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds