Terça-feira, 18 de Setembro de 2012

Burros (de carga) pensantes


No dia em que todos os burros se recusarem a puxar a carroça (seja qual for o motivo, justiça, cansaço, teimosia...), outros terão que a puxar por eles (consequência), ou então esta ficará parada - eternamente - no mesmo sítio (facto).

É tudo uma questão de percepção: quem somos, o que queremos, o que podemos fazer!

(o impossível cessa ao realizar-se)


Mr Anger às 10:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
7 comentários:
De CSantos a 18 de Setembro de 2012 às 12:14
Grande verdade mr anger, mas os burros gostam de andar de palas :)


De Mr Anger a 19 de Setembro de 2012 às 12:24
Burros e outros animais, é novamente um mal comum...

Mr Anger


De Heidi a 19 de Setembro de 2012 às 15:51
Heidegger está presente neste seu texto! :) Refere-se directamente, ao velhinho termo: "Dasein". Que fala sobre o existencialismo. Qual a razão para existirmos? para o nosso actual estar e ser. Perdemos a noção desses sentidos. Daí a alegação para a palavra burros ( carneiros?)... excelente por sinal!

Hum... penso... logo existo? será?
(a culpa é sua)


De HUM a 20 de Setembro de 2012 às 16:29
A mim parece me uma metafora básica sem grande psicologia inerente.Enfim onde uns vêem manchas em papel outros vêem fantasmas e morcegos.


De Mr Anger a 20 de Setembro de 2012 às 17:56
Hum...

Até diria mais, são apenas palavras projectadas no ciberespaço sem qualquer tipo de raciocínio inerente... aliás, "palavras", que palhaçada, deixem-me rir!!! Não passa tudo de um grandessíssimo embuste, que são elas senão meras letras avulso agrupadas, sem ordem ou motivação e ortograficamente incorrectas perante os acordos vigentes!!!

Ideias novas?!?! Antigas?!?! Requentadas?!?! Ambíguas?!?! Nada existe!!!!

(...e depois suicidam-se - sem deixar saudades - óbvio!)

Mr Anger


De Mr Anger a 20 de Setembro de 2012 às 18:22
Cara Heidi (a habitual visita ?!)

O existencialismo e as suas questões pertinentes são indissociáveis ao pensamento de "qualquer" ser humano (generalizando), logo ele estará vivo e presente (embora por vezes camuflado) no meu, no seu, numa inconsequente conversa "filosófica" de tasca e também naqueles que não se limitaram apenas a pensar e a discuti-lo em privado, ou a guarda-lo na sua própria bolha, mas também, a coloca-lo no papel, tal como fez o citado Martin.

Não foi inspirado nele... mas possivelmente também... serve?

Mr Anger


De Heidi a 24 de Setembro de 2012 às 02:08
Para a realidade actual desta sociedade é bom ter diversas teorias filosóficas à mão de semear. Numa de facilitar as questões que estão em cima da mesa... e aquelas que ainda vão nascer.
Gosto de filosofar (ou será inventar?). No meio de tanta questão, alguma coisa poderá resultar das tais "conversas inconsequentes de tasca". Faz bem à alma... desafia o nosso ser, a ir um pouco mais além, do domínio normal da mente (será?).

(Presente!)



Comentar post

mranger.blog@gmail.com

Pesquisar (Blog)

 

Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Post's Recentes

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

As flores no teu cabelo -...

Nenhum pássaro me sussurr...

A moda dos cintos apertad...

Os contribuintes (ou os b...

Comprar tabaco (eu fui)

Isto é um fato...

Reflexões no cume de um p...

Amor em formol

Introdução à Economia: "V...

Arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds