Domingo, 28 de Junho de 2009

O hoje é presente/dádiva

 

Já sei que isto não se pede, e que mais tarde ou mais cedo acabamos sozinhos a gritar um com o outro e que já existem por aí alminhas a afinar pianos para tocarem a marcha fúnebre no tom mais negro de todos, quando essa hora chegar, esse fim pelos vistos mais que definido. Já nos avisaram disso de todas as maneiras possíveis, que não vai dar certo, que não pode dar certo, até no horóscopo daquela revista de fofocas que a tua mãe costuma comprar e que tinhas perdida no teu carro, debaixo do assento do pendura, apenas acessível do banco de trás... lembras-te certo ?!

 

Também já sei que vamos sofrer, vamos sofrer imenso e que vamos chamar nomes um ao outro e possivelmente mandar coisas à cara, físicas e verbais (não somos inexperientes nessas lides) e que depois disso tudo, de nos amarmos e zangarmos, regressaremos cabisbaixos à compaixão recalcada dos nossos amigos de sempre, que com ares de pais sisudos nos vão apontar o dedo e dizer:

 

- "eu tinha-te avisado que isso ia acontecer, sabes bem que no fim dependemos sempre de nós! Os/As homens/mulheres são todos/todas iguais, é tudo uma cambada de cabrões/putas!!"

 

E muito mais "blá blá blá" sobre coisas que já ouvimos vezes demais, lengalengas sabidas de cor e salteado, e que nós até já lemos de relance em estudos de suplementos da imprensa escrita semanal ou diária... mas... se isso de facto já está escrito, certo e bem definido para amanhã... que tal aproveitar o hoje com tréguas, sem fogo inimigo e amigo, sem mais explanações sobre coisas aborrecidas, egocêntricas e no fim, desoladoras e sem sal... será que nos podemos salvar ?!

 

Não é preciso muito, apenas o habitual, só um bocadinho, como temos feito sempre... um abraço e um beijo, um adoro-te sentido (para não atropelarmos o amor e o que ele significa, e manter assim o peso leve da paixão sobre os ombros) e um jantar à luz do candeeiro da sala... vá, eu faço o jantar e levo o vinho, faz-nos só esse favor, esse  jeitinho, e direi como nas promessas de criança, inocentes e verdadeiras, que "se me salvares prometo que te salvo a ti", de todas as maneiras possíveis e assim ficamos quites... e felizes... já nos traçaram e mataram o futuro, mas será que pelo menos podemos viver (e aproveitar) o presente?!

 

 


(E ao telefone, por entre palavras, com e sem nexo, convergentes de carinho, surgem os estrangeirismos... ao qual nosso amor é nativo)

 

- "Queres matar saudades de mim mon amour ?!"

- "Oui oui, toujours!"

 

 

 


SAVE TONIGHT
 - "Desireless"

Eagle Eye Cherry
 

Go on and close the curtains
All we need is candlelight
You and me and a bottle of wine
Going to hold you tonight

We know I'm going away
How I wish....wish it weren't so
Take this wine & drink with me
Let's delay our misery

Save tonight
And fight the break of dawn
Come tomorrow
Tomorrow I'll be gone

There's a log on the fire
And it burns like me for you
Tomorrow comes with one desire
To take me away....it's true
It ain't easy to say goodbye
Darling please don't start cry
'Cause girl you know I've got to go
Lord I wish it wasn't so

Save tonight
And fight the break of dawn
Come tomorrow
Tomorrow I'll be gone

Tomorrow comes to take me away
I wish that I......that I could stay
Girl you know I've got to go
Lord I wish it wasn't so

Save tonight
And fight the break of dawn
Come tomorrow
Tomorrow I'll be gone....

 


Mr Anger às 15:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
28 comentários:
De Andreia a 29 de Junho de 2009 às 04:35
De facto perdemos mt tempo a pensar no futuro e esquecemos que o importante é viver o presente... adorei o blog e a forma como o Mr. Anger descreve os sentimentos.


parabens!!
Andreia


De Mr Anger a 1 de Julho de 2009 às 05:03
Cara Andreia,

O presente é o que nós somos... não o que fomos... ou seremos ;)

Obrigado pelas palavras, volte mais vezes ;)


Mr Anger (O "ensonado")


De Alguém a 29 de Junho de 2009 às 10:46
Lutem sempre enquanto se amarem. Se um dia esse amor acabar (seja por estar destinado assim ou não), lutem na mesma para nunca se odiarem...

"Não deixes que a tristeza do passado e o medo do futuro te estraguem a alegria do presente"



Até ao próximo comentário ou post, Mr. Anger, e mais uma vez está de parabéns pela escrita carregada de sentimentos com que nos presenteia! ;)


De Doce Veneno a 29 de Junho de 2009 às 10:52
Queima-me a garganta ler tais palavras, tais "profecias", como se pode condenar algo sem que se saiba o que se vai viver...

Nada é garantido, nada é destinado.
Nós fazemos o nosso próprio destino... Mas é fantástico ler-te ..

Beijo


De heidi a 1 de Julho de 2009 às 08:42
"Também já sei que vamos sofrer"

Errado!!! Como sabe que isso vai acontecer? Acho que um dos maiores erros que existem dentro das relações humanas é isso mesmo, o antecipar determinado facto. Não se saboreia o agora. Usamos a desculpa do medo pelas "más" experiências do passado. Com isso, receamos entregarmo-nos na totalidade... colocamos defesas... depois, não queremos enfrentar o futuro porque... voltamos a ter outra vez... medo... e lá regressamos nós de novo ao passado porque... ou seja, entramos em looping. Sem viver o que realmente interessa... sem sentir na plenitude.


De Mr Anger a 2 de Julho de 2009 às 02:25
Cara Heidi,

Claro que está errado... E tudo o que disse está certo :)

Vejamos então... O rapaz estava a ser irónico perante a sua amada...

ele não acredita nisso, e ela também não... e ele não está a choramingar, está a dizer-lhe de sorriso nos lábios algo deste género:

"já viste, a vida é nossa, os sentimentos meu e teu, mas parece que a sociedade (actual?!) só gosta de duas coisas no amor: blockbusters & separações... vamos esquecer o que eles dizem e ouvir as nossas próprias vontades"


Cara Heidi, eu no seu lugar passava novamente a meia-laranja pelo espremedor, porque pelos vistos não tirou o sumo todo :D (eu odeio dar opinião sobre posts, acho que cada um deve ter o seu ponto de vista... mas neste senti necessidade de o fazer... desculpe-me se fiz mal! Não resisti...)

Mr Anger


De heidi a 2 de Julho de 2009 às 22:44
Não faz mal... fez bem em não resistir. Talvez esteja a saborear ainda o sumo que já espremi... gotinha a gotinha... ;)


De S a 2 de Julho de 2009 às 23:45
Não se pede, pode acabar, não pode....
O futuro só Deus sabe.
O que interessa é o presente sem dúvida.
Vivê-lo sem desperdiçar um segundo é a chave. Mas de facto o que custa não é viver...é saber viver. E se sabemos como é que o devíamos fazer para sermos felizes na máxima amplitude da palavra porque somos tão burros ..tão estúpidos.. que não o fazemos ?Contínuamos a ser meros espectadores da nossa vida.

S


De AUFDERMAUR a 3 de Julho de 2009 às 23:23
Mais uma pergunta que a S deixa no ar :-) Posso apanhá-la por momentos? Será que não o fazemos por sermos "burros" ou "estúpidos"? Ou será tão apenas porque somos humanos e temos sentimentos, sendo um deles o Medo? Eu penso que é mais por medo. E o medo, apesar de ser um defeito, é revelor de qualidades. Quem não sente medo é porque não tem sentimentos em jogo. É fácil partirmos para as coisas sem medo quando elas representam apenas um desafio, um desejo simplório, uma daquelas pequenas coisas que dão um pouco mais de alegria e colorido à nossa vida. Quando o que está em jogo são coisas vitais há sempre medo. Medo de sermos feridos mortalmente. Muitas vezes pensamos "Se eu não o fizer posso sempre sonhar... E é tão bom sonhar... Mas era bem melhor se o sonho se tornasse realidade... Oh, mas e se o meu sonho for completamente destruído? E se a destruição for de uma maneira tal que me destrua até os sonhos? Sem sonhos não ia aguentar, ia ficar do que estou"... E "continuamos a ser meros espectadores da nossa vida"... Mas ao menos sonhamos... E esperamos que seja a outra pessoa a ter a coragem que a nós nos falta... Mas é pouco não é? Ou será que é melhor que nada? Perguntas e mais perguntas :-)

Mel


De S a 12 de Julho de 2009 às 18:30
Apanhou-me AufderMaur.

Congratulations ;)

Mas acho que o medo não nos deve impedir da felicidade, quando sabemos onde ela está...quando sentimos aquela metade.
Contudo... a coragem ... ? ..Bem esse assunto é bem mais complicado quando envolve terceiros.. A sociedade impede-nos de ser felizes, será ela e as suas regras o mais importante de tudo?


De AUFDERMAUR a 13 de Julho de 2009 às 18:37
Eu acredito que as regras foram feitas para ser quebradas!
Qual é o mal de envolver terceiros? Desde que não passe por cima dos sentimentos de ninguém, que não engane e não jogue sujo. E, na verdade, quem realmente importa não são os terceiros, são? O importante não serão os primeiros e segundos?
Os terceiros existem e devem ser respeitados (se forem merecedores disso) mas porque é que eles haveriam de ser mais importantes que você e a sua metade? Às vezes temos que pensar um pouco mais em nós do que nos outros!

PS- Desculpe se a apanhei contra a sua vontade ;)

Mel


De Mr Anger a 13 de Julho de 2009 às 19:18
Mel,

Curvo-me perante ti !!! (fizeste-me tilt :D)


Mr Anger


De Allays a 6 de Julho de 2009 às 16:05
Já nao ouvia esta musica á imenso tempo.
A verdade é que apenas a conhecia " de ouvido". Nunca tinha prestado atenção á letra, agora que prestei, esta poderia ser sem duvida a banda sonora de uma noite especial...A noite de uma das despedidas que mais me custou até hoje. Mas tenho acerteza que salvámos aquela noite em nossas memórias...E o amanha virá ^^

Continua :)


De Blá, Blá, Blá... a 22 de Julho de 2009 às 23:13
Que alminhas maléficas são essas que afinam pianos para marchas fúnebres?!? E o Mr. Anger dá-lhes ouvidos?!?

Eu, que tenho um grande patuá (não tão grande quanto o do Mr. Anger, lamento muito...) ofereço-vos já uma marcha nupcial.
(Dúvida: Qual é que o Mr. Anger e a sua Alma Gémea preferem? Mendelson? Wagner? Mozart?).
É só escolherem, eu ofereço a música.
Ah, e sejam felizes! Tratem-se bem!
Não é preciso dizer mais nada, pois não?
Blá, Blá, Blá...


De AUFDERMAUR a 23 de Julho de 2009 às 03:54
Perdi alguma coisa nos dias em que aqui não vim???
É impressão minha ou isto é um ataque de ciúmes???
Não me digam que o Mr Anger está de licença de matrimónio e ninguém me avisou nada! Será que o bolo de chocolate dele é assim tão bom que já engana pobres raparigas ao ponto de se casarem com ele? É que a última notícia que tivemos dele foi a de que tinha um bolo de chocolate para desenformar e desejos de gula? Espero que não tenha tido nenhuma indigestão! Se bem que até merecia um sustozinho por não ter oferecido uma fatia a ninguém :D

Mel


De Blá, Blá, Blá... a 23 de Julho de 2009 às 22:23
Cara Aufdermaur,

Calma, calma... Não há cá ciumeiras... não sou rival de ninguém. Nem candidata a Mr. Anger nenhum.
Que ninguém se apoquente!

Eu e o Mr. Anger somos absolutamente incompatíveis.
Aliás, o Mr Anger tem-me um (visceral) ódio de estimação por todos estereótipos que, na sua ilustre mente, eu represento.
E eu - o cúmulo da insensatez - em vez de o odiar (como deveria se fosse minimamente sensata), acho-lhe infinita graça. (Graça virtual, entenda-se bem!)
Este "alter-ego" que o meu "Amigo" Anger mostra, aqui, é uma inesgotável caixinha de surpresas... Vir aqui é equivalente a ir ao Teatro (como não tenho dinheiro para ir ao Teatro... venho até aqui e surpreendo-me, surpreendo-me sempre...).
O Mr Anger virtual é divertidíssimo... Que estilo!!!

No mundo real, a distância que nos separa é a dum gigantesco abismo.
Este homem se me apanhasse a um metro de distância, apunhalava-me, sugava-me o sangue estereotipado.

Foge! Foge! Foge! (Que eu, por enquanto, ainda tenho amor à vida).


De heidi a 24 de Julho de 2009 às 11:57
Isto é um blog. Um local onde se cruzam pessoas que têm como ponto de encontro o Mr . Anger . Um ser, que parece que nos conhece a todos... mas que se "esconde" através de uma "personagem virtual". Ou várias. Ainda não descobri... mas ficou a sensação. Os seus diversos eus ... recolhidos num só. Sei que adora o papel de espectador. :) Atira a sua peça... e depois senta-se calmamente a fumar o seu cigarro... a ver até onde chegamos. Se o conseguimos atingir. :) Pelo meio, "interfere" com coments para espicaçar um pouco mais as nossas mentes. Virtualmente, é assim que o descrevo. Não sei como o defino fora daqui. :) E como já disse anteriormente... é claro que tenho curiosidade em saber quem é. Não gosto de mentir, e não ia começar agora. Mas não é uma coisa que me preocupe.



De AUFDERMAUR a 24 de Julho de 2009 às 22:11
Blá, Blá, Blá...

Eu tenho toda a calma do mundo e não estou nada apoquentada :) Também não sou candidata ao coração de ninguém! Aliás, se há coisa que não se adequa à minha maneira de ser é a posição de candidata ao que quer que seja! Ser candidata a alguma coisa dá-me a sensação de me ter que mostrar melhor do que realmente sou só para agradar a alguém ou para parecer melhor que as outras candidatas. Tirem-me da lista de apaixonadas pelo Mr Anger! Não o sou nem nunca fui!
Quanto ao facto do Mr Anger lhe ter um ódio visceral, não me parece! Sabe que falar é muito fácil... Eu também tenho mil e uma teorias e conselhos para dar aos outros, o que não significa que os adopte a 100% na minha vida... Já exprimi aqui algumas falhas na minha maneira de ser (todos as temos, não se aflija que não é a única) e, como retorno, recebi comentários menos simpáticos por parte do Mr Anger (e não só). Mas nunca senti nenhum ódio, muito menos visceral, em nenhum deles. Sou sincera, às vezes não gostei do que li mas não levei a mal precisamente porque entendi que não eram fruto de nenhum ódio mas tão somente um sincero partilhar de pontos de vista diferentes!


De Blá, Blá, Blá... a 25 de Julho de 2009 às 00:05
Cara Aufdermaur,

Defenda o Mr Anger, defenda, que ele (amoroso, um lindo santinho!!!! :D:D:D) precisa muito de ser defendido de gente intriguista... como eu. Está-me na qualidade ruim do sangue estereotipado:D :D :D

(Ai, São Anger soa-me tão bem)

Blá, Blá, Blá...


De AUFDERMAUR a 25 de Julho de 2009 às 17:13
Blá, Blá, Blá

1- O Mr Anger sabe-se defender muito bem, não precisa de mim para isso!

2- Em que é que se baseia para o chamar de "amoroso" e "um lindo santinho"? Eu nunca disse que pensava isso dele!!!

3- Nunca o chamei (nem sequer tal me passou pela cabeça) de "intriguista"!

4- Não gosto de estereótipos!

5- St Anger também me soa muito bem :)

6- Se está apaixonada pelo Mr Anger (cada vez mais me parece que sim) não perca as suas energias comigo! Já lhe disse que não tenho nenhum interesse amoroso nele! Tirem-me desse filme!!!


De Blá, Blá, Blá... a 25 de Julho de 2009 às 21:39
Cara Aufdermaur,
Este nosso diálogo está a ficar o máximo! As pessoas estando descontextualizadas dá nisto... Cada uma com seu contexto... Ria-se, Aufdermaur, que eu também me estou a rir.
(Eu não digo que este blog é um bom substituto para uma ida ao Teatro?!?)

O Cavalheiro dono do blogue, melhor do que defender-se, sabe atacar com mestria (digo eu!).
A do "amoroso e lindo santinho", e mais o resto que não lhe faz qualquer sentido, e com toda razão, cara Aufdermaur, o São Anger (não sei porquê soa-me muito melhor "São Anger" - ou "São Raiva", convenhamos também é belo!- do que a forma correcta "Santo Anger") é que entenderá bem o que quero dizer... Ele lá sabe!

Desculpe não lhe dar o contexto e não se ofenda comigo. (As "bocas" neste teatro virtual eram dirigidas ao adorável São Anger, que, portantos, deveras, de factos, prontos e ainda por conseguintes... se tornou, a meus olhos, um santinho digno da minha mais elevada estima).

Aufdermaur, ria-se, ria-se comigo! :D :D :D (Isto está a ficar cada vez mais divertido! "Patrão fora, festa na loja..." )


De AUFDERMAUR a 27 de Julho de 2009 às 19:37
Blá, Blá, Blá...

Conseguiu mesmo fazer-me rir :D Estamos mesmo em contextos diferentes :D Só agora percebi o que você quis dizer com "São Anger". Estava a referir-se ao Mr Anger como santo. E eu, que só penso em música (começo a preocupar-me comigo mesma) pensei que se estava a referir à música "St Anger" dos Metallica :D Lost in translation :D


De Mr Anger a 27 de Julho de 2009 às 20:07
Mel,

Do "St Anger" gosto da: "Shoot me again"

"Shoot me again
I ain't dead yet
C'mon, shoot me again
I ain't dead yet
I said, shoot me again
I ain't dead yet
C'mon, shoot me again
I ain't dead yet"

Mr Anger (sem "Santidades")


De Sónia a 27 de Julho de 2009 às 23:16
Olá Mr. Anger, seja bem vindo ao seu blog lol!!!!!!!!
A sua ausencia já era bastante sentida, espero que tenha tido umas excelentes férias e que volte com vontade para nos presentear com mais um dos seus post's.


De Mr Anger a 28 de Julho de 2009 às 02:05
Cara Sónia,

Nem sequer vou comentar o assunto "férias", esse conceito, os seus moldes, fazem-me pele de galinha, nunca gostei de Liberdades precárias, mas percebo o comentário e agradeço as palavras... sinceramente...

Obrigado por estar aqui :)


Mr Anger (....)


De Mr Anger a 30 de Julho de 2009 às 02:34
Cara Blá,

Blá blá blá... blargh!


Mr Anger


De Blá, Blá, Blá... a 1 de Agosto de 2009 às 15:49
Ó meu querido São Raiva,

Fiquei tão comovida com este elogio. É elogio, não é? "blargh" é lindo!
Sabe, tenho uma grande lacuna no meu currículo. Não frequentei a Universidade Independente, por isso não domino o português técnico, como o amigo Anger. Mas "blargh" pelo som só pode ser elogio.
É com toda a gratidão que lhe retribuo: Um grande "blargh" para si também.


De agnaldosilva a 5 de Agosto de 2009 às 19:50
OLA CARA, GSOTEI DE SEU BLOG, VISITE O MEU, SOU O AGNALDO, BRASILEIRO DE SÃO PAULO A 4 ANOS EM TERRAS DE CAMÕES.

UM ABRAÇO, OLHA!!!! SEU BLOG TA BOMBANDO!!!


Comentar post

mranger.blog@gmail.com

Pesquisar (Blog)

 

Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Post's Recentes

O amor (é) de alguém

Cuida de ti, pequeno Godz...

O contracto (em actualiza...

O mar enrolado em ti

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

As flores no teu cabelo -...

Nenhum pássaro me sussurr...

A moda dos cintos apertad...

Os contribuintes (ou os b...

Comprar tabaco (eu fui)

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds