Sábado, 28 de Março de 2009

O homem da lágrima (não o menino)

 

 

 

 

Os homens não choram... que paneleirice!! Coisa de fracos, alguma vez iria chorar quando sinto falta do teu abraço, do teu corpo a puxar-me contra ti, do teu amor, do teu calor ?!

 

Alguma vez cairia na lamechice de verter lágrimas apenas porque queria estar ao pé de ti, em vez de longe, distante, separado por mensagens, telefonemas e chat's ?!

 

Seria eu capaz de ficar tão triste e deprimido que desatava a chorar como uma criança privada do seu brinquedo favorito só porque ao chegar da noite, quando regresso cansado do trabalho sei que volto para uma casa vazia, em silêncio - pois não falo com as paredes - tenho um jantar singular - qualquer merda serve - e que na hora de dormir vou sentir-me ainda mais sozinho, porque sem ti não é igual, sem ti (a vida) dói tanto…
 

 

 


Claro que sim, choro como uma menina agarrada as saias da mãe...
 

tags: , ,

Mr Anger às 16:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
34 comentários:
De Anónimo a 28 de Março de 2009 às 18:23
E o que será que fizeste para te sentires assim tão só?!
Não estarás a recolher, somente, os frutos das sementes que tu mesmo semeaste ?

Tenho pena que assim te sintas, tenta aprender com a tua solidão.


De Phyxsius a 28 de Março de 2009 às 19:33
E quem fala assim não é gago, já o diz o povo!

Nesses momentos, resta apenas esperar o passar das horas, dos dias e esperar que melhores instantes surjam.

@Anónimo: e porque hão-de ser sempre as pessoas que estão sós as responsáveis por essa mesma solidão?


De Anónimo a 28 de Março de 2009 às 20:42
Porque será???
As pessoas que eu conheço (e são todas do sexo masculino) nessa situação "de grande solidão" o fizeram para o merecer.
Não souberam dar o devido valor, o respeito, o carinho, o amor à pessoa que tinham a seu lado.

Já diz o provérbio antigo "Quem tudo quer, tudo perde"...


De aNÓNIMA a 5 de Junho de 2009 às 15:16
Não existem apenas homens numa situação de solidão.
Há inúmeras mulheres que estão sós, pq preferem estar sós... a mal acompanhadas/acompanhadas por um superLATIVO-EGO masculino!

Concordo a DoceAroma , podemos realmente sentirmo-nos sós mesmo acompanhadas.


De DoceAroma a 28 de Março de 2009 às 20:28
A solidão é bem diferente de estarmos sós... e a saudade nem sempre é solidão. A solidão pode acontecer no meio de uma multidão. A solidão pode ser solitária e a saudade é sempre de alguém, de alguma coisa, de um outro tempo, de um momento...

Que possas matar essa saudade e chorar é assumir que se sente!



De anonimo a 28 de Março de 2009 às 20:28
Não é preciso fazer nada para que isto aconteça.


De Anónimo a 28 de Março de 2009 às 20:59
Gostaria de assim poder chorar...
Poder tirar esta grande dor dentro do meu peito.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Gostaria de assim poder chorar... <BR>Poder tirar esta grande dor dentro do meu peito. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Chorar,chorar</A> </A></A>, chorar, até os meus olhos inchar... <BR><BR>Ele não merecia este grande amor <BR>Amor e respeito era o que eu queria. <BR>Durante 9 anos me fez sofrer... <BR>Traiu-me mais do que uma vez e eu perdoei-o... <BR><BR>Chegou a hora de levantar a cabeça e de seguir em frente. Deixar esse tempo para trás (já que não o posso apagar da minha vida). <BR>Tentar esquecer que um dia eu te conheci e amei.


De nuncaetarde a 28 de Março de 2009 às 22:19
Gostei de visitar o seu blog. É romantico, directo e escreve muitas verdades.

Mas chorar por perder o amor duma mulher, ou dum homem não é nada comparado a perder alguém que nos seja muito,muito querido, como seja um filho....Deus permita que nunca passe por isso!!!!!!

Parabéns e muita sorte na vida

nuncaetarde


De Joana a 29 de Março de 2009 às 00:51
Chorar faz bem - pelo menos alivia-nos de alguma forma. Pelo menos se choramos de saudade é porque realmente a sentimos. Grave, muitíssimo mais grave do que chorar, é quando não sentimos nada. Nem rimos, nem choramos. É uma sensação estranhíssima Quando já amamos loucamente, quando já choramos desesperadamente e nos vemos um dia vazios, desprovidos de qualquer tipo de emoção...É demasiado bizarro. Fazemos uma introspecção e chegamos a triste conclusão: Porra ...será que estou morta e não sei?!" No fundo até nem nos sentimos mal assim...mas também não nos sentimos bem...

Enfim...acho que as minhas hormonas andam avariadas... como diria alguém: " isto são coisas de gajas!!".


De Anónimo a 29 de Março de 2009 às 02:01
Parvoíce... Se perdeu é porque não o soube segurar. Outro amor aparecerá. Não vale a pena chorar. Agora é ver os erros cometidos e aprender a lição para que da próxima vez não volte a fazer asneira.


De Anónimo a 29 de Março de 2009 às 02:20
Segurar...
Perder...
Não quero chorar por o "ter perdido", quero chorar, preciso chorar para poder deitar cá para fora todo o rancor, todo o ódio que sinto por mim.
Sim, é por mim e não por um homem que nunca me mereceu.
Não foi ele que foi embora, fui eu que o mandei, fui eu que não o quis "segurar"...
Quero chorar por ter deitado 9 anos da minha vida fora, por ter acreditado e dedicado a minha vida a uma pessoa hipócrita, falsa, mentirosa, egoísta, egocêntrica
É fácil quando estamos de fora, é sempre mais fácil.
Eu errei, eu é que sou a culpada, porque acredito nas pessoas, acredito em todo o ser humano... Sou ingénua.
Será que aprendi com os meus erros, aprendi com toda a certeza que aprendi.


De xixicoco a 29 de Março de 2009 às 03:07
mete o dedo no cu e cheira


De Anónimo a 29 de Março de 2009 às 16:27
Deves estar habituado a fazer isso muitas vezes!!!
Nem todas as pessoas são porcas como tu.
Podes meter o que quiseres no teu cu, ele é teu e ninguém tem nada com isso...


De Mr Anger a 29 de Março de 2009 às 17:18
Caro amigo(a) xixicoco,

Agradeço de forma sincera a partilha dos seus hábitos comigo e para mais assim, feito publicamente, confesso que fico até emocionado por tamanha sinceridade e coragem, de qualquer forma, e sem qualquer tipo de preconceito, devo confessar que o acto de inserir objectos (ou mesmo dedos) no meu ânus não me seduz, e nem o odor característico da matéria fecal desencadeia em mim as melhores sensações - digamos que não é de todo a minha fragrância favorita.

Mas o simples facto de não ser do meu apreço, espero que não o/a desmotive - antes pelo contrário – não tenho nada contra esse seu gosto, e desejo-lhe muitos e bons anos a inserir sistematicamente e durante longos períodos, dedos, mãos, pezinhos e outros tantos, na sua generosa peidola, e que o mesmo acto, lhe continue a proporcionar momentos prazerosos, para não dizer, perfumados.

Continuação de um bom fim-de-semana,

Mr Anger


De Joana a 29 de Março de 2009 às 20:58
Jesus Cristo ... Onde isto foi parar... Mranger, muito bem, que classe! Eu não conseguiria responder tão cordialmente.
Parabéns!


De Míriam a 29 de Março de 2009 às 21:46
Também eu pensava que os Homens não choravam e os que o faziam eram...isso mesmo, é como diz.
Mas os Homens choram sim senhor, e amam, e têm outros sentimentos profundos como arrependimento e solidão.
Doi, doi imenso ver um Homem chorar.
Ainda bem que há Homens capazes de assumir de forma tão clara e doida o que a maioria tenta esconder.
Parabéns!


Comentar post

mranger.blog@gmail.com

Pesquisar (Blog)

 

Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Post's Recentes

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

As flores no teu cabelo -...

Nenhum pássaro me sussurr...

A moda dos cintos apertad...

Os contribuintes (ou os b...

Comprar tabaco (eu fui)

Isto é um fato...

Reflexões no cume de um p...

Amor em formol

Introdução à Economia: "V...

Arquivos

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds