Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

Loop emocional

 

Parece cá dentro que tudo nos mói
Enquanto lá fora o mundo se acaba
Num jogo de dança em chão de lençóis
Mas só da cabeça não sai a lembrança

 

E o corpo soluça, sente-se apertado
Numa sensação de chão mal pisado
Num escape profano finge as sensações
E a alma definha sem contemplações

 

E os braços erguidos, agora espojados
Os sonhos perdidos no chão espalhados
E as horas que pesam, num choro sem som
E os anos que passam num rosto sem tom

 

Querer ser criança, viver o passado
Mas ele já não vive, está morto enterrado
E o novo futuro não se faz de um zero
E o tempo que mata jamais retrocede
O tempo que mata, o tempo persegue
O tempo que mata, no fim só tu cedes...

 


Mr Anger às 11:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
14 comentários:
De Luisa a 19 de Novembro de 2008 às 16:11
Quem já amou verdadeiramente, tambem aprendeu a perdoar...!


De Ventania a 19 de Novembro de 2008 às 16:54
Fazes-me lembrar alguém que conheço... Dá-me vontade de te dar um abanão, mas não ouso tanto. Deixo-te só uma frase que se está a tornar o meu lema de vida: "In two days tomorrow will be yesterday".


De DoceAroma a 19 de Novembro de 2008 às 18:42
Recebi uma mensagem no meu e-mail com um link para o teu blog (desculpa a ousadia de te tratar por tu)... li algumas passagens e gostei! Especialmente deste "Loop emocional", gostei do sentir das palavras fortes. Parabéns eu sempre achei que o amor e o ódio podiam andar de mãos dadas são os extremos que nunca estão suficientemente longe um do outro...
Beijos e continua


De Jorge a 19 de Novembro de 2008 às 19:18
O Tempo
que vagueia por entre os dedos
que escore pelos cabelos
e que se esvai como torrente sanguinea.
Leva-nos a idade,
a idade de nascer, de crescer e de nos
vermos reflectidos noutro pequeno ser.
O tempo de esforço para
compreender que tudo não passa de ilusão,
tudo nos é vendido(e nós tudo compramos)
para manter a metade reinante .
O tempo, enfim, de fazer uma autoscopia
profunda, verdadeira e perceber que raio de
existência é a do ser humano que consegue usar
tantos adjectivos vis e insanos na sua conduta.
O tempo foi responsavel pela lenta mas construtiva
evolução da nossa inteligência.
Porque razão temporal não a usamos?


De Pedro a 20 de Novembro de 2008 às 12:12
Bom dia,

Está em destaque nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt e http://www.sapo.pt

Parabéns e boa continuação!

Pedro


De Otilia santos a 20 de Novembro de 2008 às 12:22
Gostei de ver que ainda há quem gosta de sentir.
A idade e o tempo são como uma passagem pelo vento e a tua coragem é digna de se ver.
Relatar o que sentimos é sempre uma grande alegria.
Continua vais ter muito que falar


De Gabriela a 20 de Novembro de 2008 às 12:23
Porque me foi enviada a morada do seu blog?
Já conheci o verdadeiro amor...
mas não consigo odiar, nem a quem me faz mal, porque entendo que quem me faz mal se encontra no mesmo patamar emocional de quem me faz bem, pela simples razão de eu o ter permitido; as pessoas fazem-nos bem ou mal porque, no fundo, acreditamos nelas e as colocamos numa situação cómoda... depois a sua postura depende da sua natureza intrínseca. Por isso não odeio quem me faz mal. A culpa, no fim, será sempre minha que acredito nas pessoas... é assim, a vida é simples, nós é que temos sempre a tendência a complicá-la.


De milytuner a 20 de Novembro de 2008 às 14:06
SEU BLOG E FANTASTICO ME CHAMA MUITA ATENÇAO
ADOREI MUITO PARABENSSSSSSSSSSSSS
BJS E TENHA UMA BOM DIA


De mafavisi a 20 de Novembro de 2008 às 17:12
Fiz uma visita porque estava em destaque, e este Loop emocional é mesmo o que sinto hoje e os meus olhos encheram-se de lágrimas.
Obrigada senti-me compreendida.
Mafa


De Andreia a 20 de Novembro de 2008 às 18:48
Fantástico! Identifiquei-me.
Adoro os textos.
Beijo*


Comentar post

mranger.blog@gmail.com


Ver perfil

Adicionar como amigo

. 119 seguidores

Pesquisar (Blog)

 

Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Post's Recentes

O amor (é) de alguém

Cuida de ti, pequeno Godz...

O contracto (em actualiza...

O mar enrolado em ti

Cuida de ti, pequeno Godz...

Ticket to ride

Folhas arrancadas de um l...

O amor habitual

Regras base - Sobre(a)viv...

No estrangeiro também se ...

Raio-X

Regras base - Sobre(a)viv...

Factual mundano - Autocar...

Sai cognac para a mesa qu...

Mau karma (ou azar ao jog...

Jogos de vida

Modem em sincronismo

Verdades (in)discutíveis

Natureza morta com pormen...

As estatísticas dizem-me ...

Obliterar (é preciso)

De barba feita:

O perdedor (fecha a porta...

Non, rien de rien (non, j...

Tomei peyote na idade méd...

Lx Strip

Vitória (?)

Recortes flamejantes no h...

Gentes da minha terra

Curtes alpista ?

Roedores & Armadilhas

Branco ou tinto? (cheio)

A Bolha

A cultura é gourmet

Pés na estrada

A selva humana

The head bone's connected...

Mare nostrum

A vida é bela

Lucky strike

Lapsos temporais

Memória de Ferro (O.s.p.e...

Objectivamente delirante

Girino

Burros (de carga) pensant...

As flores no teu cabelo -...

Nenhum pássaro me sussurr...

A moda dos cintos apertad...

Os contribuintes (ou os b...

Comprar tabaco (eu fui)

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Agosto 2016

Dezembro 2015

Abril 2015

Outubro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Abril 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2011

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Janeiro 2007

Novembro 2006

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Agosto 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

tags

todas as tags

Links

últ. comentários

A verdadeira lição que temos de retirar destes mom...
Revejo-me no que aqui escreve (e, em geral, pelo s...
Olá cara Heidi,Com o frio vigente é mais caso para...
"At first (you were) afraid, (you were) petrified....
Cara HeidiÉ por aí, como na velha máxima: "...the ...
Nada é certo dentro da nossa vida. Por mais bases ...
Se não passa de dois bitaites e mais nada, não vej...
Caro Mr AngerComo diriam as mentes simples: "Alive...
Cara Mallory,Sem querer ferir susceptibilidades, m...
Cara Mallory,Como diria o E.Jonh: "I'm still Stand...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais comentados

Top de Blogues

subscrever feeds